conecte-se conosco


Geral

4 corpos de desaparecidos no Rio Ivaí são encontrados, dizem bombeiros

Publicados

em

Mais dois corpos de desaparecidos no Rio Ivaí são encontrados, dizem bombeiros
Na tarde desta quarta-feira (21) foram encontrados o corpo de um homem de 41 anos e de uma menina de 3 anos. Bombeiros continuam buscas por duas pessoas que seguem desaparecidas após embarcação virar.

Mais dois corpos de pessoas que desapareceram no Rio Ivaí , na região de São João de Ivaí, no norte do Paraná, foram encontrados na tarde desta quarta-feira (21), de acordo com o Corpo de Bombeiros.
Segundo os bombeiros, o terceiro corpo encontrado é de um homem, de 41 anos, e de uma menina de 3 anos. O corpo do adulto foi localizado por mergulhadores, a cerca de 3 metros de profundidade do rio.

 

Corpos de outras duas vítimas, de um homem de 42 anos e de uma menina de 4, foram localizados por volta do meio-dia. Os dois também estavam submersos, o corpo do homem foi encontrado perto do local da base de operações.
Seis pessoas desapareceram no rio após uma embarcação virar no domingo (18), entre elas estavam três adultos e três crianças.

• Bombeiros de Curitiba reforçam equipes que buscam seis pessoas desaparecidas no Rio Ivaí
Nove pessoas estavam na embarcação, no dia do acidente. Um casal e uma criança de três anos conseguiram nadar até a margem e foram socorridos com vida.
As vítimas disseram aos bombeiros que o motor do barco falhou. Em seguida, alguns dos ocupantes pularam na água para evitar que a embarcação chegasse a um salto. Mas, o barco virou.
O local onde aconteceu o acidente é conhecido como Três Pousos. Na região, o rio se divide em três quedas d’água.

As vítimas desaparecidas são o dono do barco, a mulher dele e a filha de quatro anos, que moram em Ivaiporã, além de um homem e os dois filhos que têm 5 e 8 anos, e são moradores de Maringá.
Segundo os bombeiros, ninguém usava coletes salva vidas e o dono do barco não seria habilitado para navegar. Além disso, a embarcação tinha capacidade para quatro pessoas.
Bombeiros fazem buscas no Rio Ivaí — Foto: RPC Maringá
G1 Norte e Noroeste.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Grupo Avenorte anuncia investimentos em Goioerê
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo Ratinho Junior investe R$ 5,94 milhões para apoiar projetos de 1.360 famílias rurais

Publicados

em

Governo investe R$ 5,94 milhões para apoiar projetos de 1.360 famílias rurais

 

São projetos Renda Agricultor Familiar e Inclusão Produtiva Solidária. Objetivo é melhorar a qualidade de vida e as condições de produção de famílias em situação de vulnerabilidade social.
O Governo do Estado destinou, neste ano, R$ 5,94 milhões a iniciativas voltadas à melhoria das condições de vida de 1.360 famílias rurais em situação de vulnerabilidade social.

As ações são dos projetos Renda Agricultor Familiar e Inclusão Produtiva Solidária, desenvolvido pela Secretaria do Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e executado em parceira com a Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab) e o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná).

“Seguir buscando a qualidade de vida das famílias rurais e em situação de vulnerabilidade e realizar atividades de inclusão produtiva no meio rural são os principais objetivos desses projetos”, afirma o secretário Ney Leprevost.

Apenas o Renda Agricultor Familiar recebeu R$ 3,7 milhões em investimentos em 2021, com inclusão de 800 novas famílias, além da continuidade no atendimento às incluídas. Em cinco anos, desde seu início, o programa de transferência de renda já atendeu 6.000 famílias em 156 municípios com investimentos de R$ 15 milhões.

“As atividades incluem saneamento básico, produção para autoconsumo e apoio a processos produtivos”, explica o coordenador do programa na Seab, Jefferson Meister, do Departamento de Desenvolvimento Rural Sustentável (Deagro).

O Inclusão Produtiva Solidária tem como foco ações coletivas de grupos familiares e comunitários que incluem famílias indígenas e quilombolas. O projeto, que já contemplou 270 famílias com volume de recursos de R$ 2,24 milhões, beneficiará 560 famílias até o fim deste ano em 49 municípios.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destaca que os projetos são voltados a pessoas em situação de vulnerabilidade social da área rural de regiões com baixo IDH e com renda per capita mensal de até R$ 170.

 

Leia Também:  Goioerê em Luto: A cidade perde mais um pioneiro Nildo Fabricio

“Estamos conseguindo ajudar os agricultores familiares, que são prioridades nas políticas públicas do Estado, a crescer e tornar seu produto mais competitivo no mercado”, diz Ortigara.
O Renda Agricultor Familiar é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida do Estado, via Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

“Com o apoio financeiro e o acesso à assistência técnica, há possibilidade de superação das dificuldades. Além disso, o engajamento nas atividades ajuda no fortalecimento de vínculos comunitários e na autonomia”, completa Everton de Oliveira, coordenador dos projetos na Sejuf.

CÂNDIDO DE ABREU – Neste mês de setembro, mais quatro famílias de agricultores foram beneficiadas por ações de capacitação do projeto Inclusão Produtiva Solidária, no assentamento Terra e Vida, no município de Cândido de Abreu, região central do Paraná.

Elas deixaram de fazer a colheita manual ao receber uma ensiladeira (colhedora de forragens) que possibilita a colheita das forragens e picagens uniformes e no estágio vegetativo correto.
Dessa forma, além de evitar esforço físico as pessoas das famílias beneficiadas economizarão dinheiro com o corte destas forragens, pois deixarão de ter gastos com aluguel de outra máquina, baixando custos de produção. O IDR-Paraná fez o treinamento técnico dos agricultores.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA