conecte-se conosco


Geral

Bandidos armados assaltam ônibus próximo a Engenheiro Beltrão

Publicados

em

Bandidos fortemente armados e usando coletes identificados como policiais rodoviários federais (PRF) interceptaram um ônibus de turismo, na PR-317, próximo ao distrito de Ivailândia, em Engenheiro Beltrão.

O assalto ocorreu por volta das 23h dessa quinta-feira, 23. O coletivo, com sete passageiros e dois motoristas, fazia o itinerário Foz do Iguaçu/Londrina.

Equipes das Polícias Rodoviárias de Peabiru e Goioerê se deslocaram ao local onde tiveram apoio de equipes da Polícia Militar.

O motorista disse que logo após passar pelo distrito de Ivailândia, precisou reduzir a velocidade devido ao ônibus estar com problemas mecânicos. Foi então que percebeu quando um veículo Honda New Civic, de cor escura se aproximou e entrou em sua frente, obrigando o mesmo a parar.

Em seguida um rapaz usando um colete escrito nas costas PRF, desceu do carro e o motorista abriu a porta do coletivo por acreditar que seria uma abordagem policial.

O falso policial entrou empurrando os motoristas e falando que era um assalto. Sob o comando do ladrão, o ônibus teve que retornar para a PR-082, sentido Quinta do Sol, onde parou em uma plantação de milho.

Leia Também:  A volta pra casa após o feriadão. PRE alerta sobre o uso da cadeirinha no transporte de crianças

No local havia mais quatro homens, todos armados. Foram levados dos passageiros vários objetos como, celulares, documentos e suas mercadorias como roupas, brinquedos e vinhos. Até o momento a policia não tem pista dos criminosos.

Com informações: Jornal Enfoque Regional

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Desemprego recua em 22 estados no segundo trimestre, diz IBGE

Publicados

em

O movimento que reduziu a taxa de desemprego a 9,3%, o menor nível desde 2016, foi guiado por 22 estados, refletindo a redução disseminada do número de profissionais desocupados no segundo trimestre de 2022.

No período, outros Amapá, Ceará, Rondônia, Mato Grosso e o Distrito Federal registraram estabilidade na movimentação do mercado de trabalho, mostram dados divulgados nesta sexta-feira (12) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O estado de Pernambuco registrou o maior recuo da taxa de desemprego na passagem do primeiro para o segundo trimestre: com queda de 3,5 pontos percentuais na taxa de desocupação, de 17% para 13,6%. Alagoas, Pará, Piauí e Acre também se destacaram, com quedas de cerca de 3 pontos percentuais.

Já no confronto anual, contra o segundo trimestre de 2021, todas as 27 unidades da federação  tiveram queda significativa da taxa de desocupação.

Conforme os dados da PNAD Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), as maiores taxas de desocupação ao final do segundo trimestre foram apuradas na Bahia (15,5%), em Pernambuco (13,6%) e no Sergipe (12,7%), e as menores, em Santa Catarina (3,9%), no Mato Grosso (4,4%) e no Mato Grosso do Sul (5,2%).

Leia Também:  Em um mês, valor do litro da gasolina teve queda de 24,19% no Paraná

A pesquisa mostra ainda que 73,3% dos empregados do setor privado tiveram a carteira assinada no segundo trimestre de 2022, com destaques para Santa Catarina (87,4%), São Paulo (81,0%) e Paraná (80,9%). Na parte debaixo do ranking ficaram Piauí (46,6%), Maranhão (47,8%) e Pará (51%).

Desigualdade

O estudo revela ainda que, enquanto as taxas de desocupação das pessoas brancas (7,3%) e de homens (7,5%) ficaram abaixo da média nacional (9,3%), as das mulheres (11,6%) e de pessoas pretas (11,3%) e pardas (10,8%) continuaram mais altas no segundo trimestre deste ano.

A coordenadora de trabalho e rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, afirma que, apesar da redução generalizada na taxa de desocupação em diversos recortes, a distância entre homens e mulheres no mercado de trabalho ainda é grande.

“A queda foi maior entre as mulheres, de 2,2 pontos percentuais, contra 1,6 ponto dos homens, porém, não foi o suficiente para diminuir a distância entre eles. A taxa [de desocupação] das mulheres é 54,7% maior que a dos homens”, lamenta Adriana.

Leia Também:  Professor Aristeu e Cássio Zanuto estão diplomados para gestão 2021/2024 em Rancho Alegre D`Oeste

O recuo disseminado da taxa de desocupação também atingiu o recorte cor ou raça. “A taxa em relação aos pretos e pardos em relação aos brancos aumentou”, explica a pesquisadora. No recorte por idade, a taxa de desocupação de jovens de 18 a 24 anos recuou de 22,8% para 19,3%. “Foi, entre as faixas etárias, onde mais caiu. Mas ainda sim, é uma taxa bastante elevada, bem acima da média”, completa ela.

Por R7

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA