conecte-se conosco


CAMPINA DA LAGOA

Campina da Lagoa em situação de emergência. É grave, temos casos suspeitos para o Corona vírus em nossa região

Anexo todo o decreto

Publicados

em

Campina da Lagoa em situação de emergência. É grave, temos casos suspeitos para o Corona vírus em nossa região.

O vírus infelizmente esta chegando. A prefeitura divulga em carro de som, radio e mídia digital.

 

 

 

Veja o anuncio.

“Pedimos encarecidamente, se você não é profissional da área da saúde ou da segurança publica, fique em casa. Por amor a sua saúde e de sua família.

E mais. Conforme decreto 066/2020 no seu artigo 1º fica determinado:

Fechamento do comercio em geral, onde deverão suspender integralmente suas atividades, a partir de 23 de março de 2020 no prazo estipulado inicialmente de 07 dias o comercio em geral.

 Com exceção para hospitais e farmácias.
Panificadoras (sem consumo no interior do estabelecimento), Dentistas e Veterinários (unicamente em situação de emergência clínica), serviços de água envazada e gás de cozinha, supermercados, minimercados, casa de carnes, e postos de combustível (somente para a venda de combustível)

Fica permitida em caráter excepcional, a venda de alimentos por bares, restaurantes, lanchonetes e demais estabelecimentos congêneres, via DELIVERY.

Leia Também:  Subida da estrada São Bento depois de muitos tempo recebe melhorias

Determina-se que as agências bancárias, cooperativas de créditos, e cooperativas agroindustriais, funcionem em regime de contingenciamento, de forma a evitar aglomeração de pessoas.

Município de Campina da Lagoa contra a pandemia do Coronavírus e Dengue.
Essa luta é de todos nos

Leia o decreto completo em nossas redes sociais oficiais.

 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

BOA ESPERANÇA

Copel suspende corte de luz por 90 dias. Determinação da Aneel em virtude da pandemia coronavírus

Publicados

em

A Copel publicou esta nota:

A Copel suspendeu por 90 dias o corte do fornecimento de energia elétrica por inadimplência.

A medida segue determinação da Aneel.

Vale para residências partir desta quarta-feira.

Serão mantidos, no entanto, os juros e multas quando a conta em atraso foi quitada.

Já a Sanepar adiou por 90 dias a cobrança dos consumidores cadastrados na tarifa social.

 

Veja a nota da Aneel

 

Começa a valer a partir de (25) a decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) de suspender durante 90 dias o corte no fornecimento de energia elétrica dos consumidores residenciais urbanos e rurais e também de atividades essenciais no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus (covid-19). O prazo poderá ser prorrogado, casos haja necessidade.

A decisão foi tomada ontem pela diretoria da agência em reunião extraordinária, realizada por meio virtual, e se aplica às distribuidoras de energia elétrica. Além da proibição da suspensão do fornecimento de energia elétrica, a Aneel também autorizou as distribuidoras a suspender o atendimento presencial e determinou que elas tomem medidas para priorizar os atendimentos telefônicos das solicitações de urgência e emergência e intensifiquem o uso de meios automáticos de atendimento ao consumidor.

Além da suspensão do atendimento presencial, a Aneel também determinou outras medidas para evitar a circulação de profissionais que prestam serviços para as distribuidoras, como a suspensão da entrega da fatura mensal impressa no endereço dos consumidores e a permissão para que as distribuidoras realizem a leitura de consumo em horários diferentes do usual ou mesmo a suspensão da leitura.

Ao adotar a suspensão da entrega da fatura impressa, as distribuidoras deverão enviar fatura eletrônica ou o código de barras aos consumidores, por meio de canais eletrônicos ou disponibilizá-las em seu site ou aplicativo.

Já na hipótese de suspensão da leitura do consumo, o faturamento será feito com base na média aritmética do consumo nos últimos 12 meses. “A distribuidora deverá disponibilizar meios para que o consumidor possa informar a auto-leitura do medidor, em alternativa ao faturamento pela média”, disse a Aneel.

Outra medida aprovada pela agência foi a suspensão dos prazos para que os clientes realizem pedidos de ressarcimento por danos em equipamentos, em razão de problemas no fornecimento de energia. Segundo a Aneel, a medida é necessária, “uma vez que o processo de ressarcimento envolve a circulação de técnicos até a casa do consumidor para verificar o dano.”

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Ainda reflete os bons comentários da festa de fim de ano em campina
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA