conecte-se conosco


Geral

Doses de reforço contra Covid-19: baixa procura deixa população em risco no PR

Publicados

em

     Somente 50,73% das pessoas aptas a tomar foram imunizadas até o momento

 

A baixa procura pelas doses de reforço em todo o estado do Paraná tem aumentado os riscos da população contrair a doença. Os números de casos voltaram a subir, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde.

De acordo com o Ranking da Vacinação contra a Covid-19 no Paraná, 96,11% dos paranaenses receberam a primeira dose e 87,71% a segunda dose. Já para a terceira dose, a procura teve uma queda quase pela metade: somente 50,73% das pessoas foram imunizadas até esta quarta-feira (22).

“É muito importante tomar a dose de reforço, estamos vendo muitos pacientes que tomaram as duas primeiras doses, mas não tomaram a dose de reforço. O esquema vacinal completo hoje, da vacina contra a Covid-19 para o adulto jovem são três doses e para os imunossuprimidos e idosos são quatro doses”,
alerta a infectologista do Hospital São Vicente Curitiba, Dra. Thatiane Nakadomari.

A terceira pode ser tomada por pessoas acima de 12 anos de idade, imunizadas com a segunda dose até 23/02.

Leia Também:  Goioerê já contabiliza 69 casos positivos da covid-19. 02 óbitos e 160 monitorados

Nesta segunda-feira (20), o Ministério da Saúde liberou a quarta dose para pessoas acima de 40 anos com o objetivo de intensificar a campanha e incentivar a população a completar o ciclo vacinal contra a Covid-19. É muito importante tomar todas as doses da vacina para previnir manifestações mais graves da infecção causada pelo novo coronavírus.

Fonte: RIC Mais

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Morador de Cascavel vende as portas de casa para ver Anitta no Rock in Rio

Publicados

em

Para visitar a cantora Anitta, o cascavelense Dyego Máximo provou que não há barreiras que o impeçam de alcançar seu objetivo – e muito menos portas. Ele, que foi ao show da artista no Rock in Rio Lisboa, ao se esquecer de parcelar a fatura das despesas de volta do país europeu, ficou frente a frente com o desespero. A solução que ele encontrou foi vender as portas do apartamento em que vive.

“Me arrependo? De forma alguma!”, afirma o morador, que encara a situação como um investimento, e ainda recomenda a experiência de ir a um Rock in Rio para outras pessoas.

Ele contou, em entrevista ao portal Catve, que o feito de ir ao show da cantora fazia parte de uma promessa feita em 2017. Dyego já havia as passagens de ida, porém esqueceu de comprar a de volta, e teve que obtê-las de última hora, o que fez com que ele esquecesse de parcelar o pagamento.

Quando a fatura chegou, não havia para onde correr. Ele decidiu então vender as portas internas do seu apartamento – que ele já pretendia trocar eventualmente – para quitar a dívida. “Luxar na Europa sem dever no Brasil”, completa o jovem.

Leia Também:  Covid-19: Saúde envia à Anvisa nota defendendo liberação de autoteste

(Redação e informação Catve)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA