conecte-se conosco


CAMPINA DA LAGOA

Empresas têm até esta quarta-feira para garantir parcela do Auxílio Emergencial PR de agosto

Publicados

em

Empresas têm até esta quarta-feira para garantir parcela do Auxílio Emergencial PR de agosto

Caso façam a solicitação após esta data, o dinheiro será depositado na conta cadastrada até o último dia útil do mês seguinte. Ao todo, devem ser pagos neste mês mais R$ 6 milhões às empresas. Auxílio é destinado a microempresas e microempreendedores individuais (MEI) dos setores mais impactados pela pandemia.

A Secretaria de Estado da Fazenda destaca que as empresas beneficiadas pelo auxílio emergencial oferecido pelo Governo do Paraná têm até esta quarta-feira (25) para pedir o resgate do valor e receber a parcela do recurso ainda neste mês de agosto. Caso façam a solicitação após esta data, o dinheiro será depositado na conta cadastrada até o último dia útil do mês seguinte. Ao todo, devem ser pagos neste mês mais R$ 6 milhões.
As empresas devem resgatar o benefício até o dia 25 de cada mês. Caso o prazo não seja respeitado, o recurso será liberado até o dia 31 do mês seguinte. Estão cadastradas no portal mais de 37 mil empresas de pequeno porte que podem receber o auxílio. Os cadastros gerais foram encerrados em 10 de agosto.

O auxílio é destinado a microempresas e microempreendedores individuais (MEI) dos setores mais impactados pela pandemia. São atendidos 27 setores relacionados na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE).


APLICATIVO – O aplicativo Auxílio Emergencial PR, também destinado à consulta e ao resgaste do benefício, está disponível para download na Google Play e App Store. Em caso de dúvidas, os empresários podem ligar para 0800-642-6650 ou fazer contato pelo e-mail [email protected]

PROGRAMA – A lei que criou o programa de auxílio emergencial às empresas foi sancionada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior no dia 26 de maio. A iniciativa é um esforço do Estado para manter a economia aquecida e amenizar o impacto das medidas restritivas para o combate ao coronavírus em segmentos mais afetados. Já no ato de sanção, o governador anunciou a ampliação em 35% do valor destinado ao auxílio emergencial – passando de R$ 59,6 milhões, de acordo com a proposta inicial, para R$ 80,28 milhões. A ampliação de recursos também aumentou o alcance programa, que passou de 86.700 empresas para 124.960 beneficiadas.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Corte de energia por falta de pagamento volta a ser permitido
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAMPINA DA LAGOA

Corte de energia por falta de pagamento volta a ser permitido

Publicados

em

O corte de energia por falta de pagamento no caso dos consumidores de baixa renda voltou a ser permitido desde o último dia 01 de outubro.

Em abril, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) suspendeu o corte de luz por inadimplência para os beneficiários da tarifa social em razão da crise provocada pela pandemia do coronavírus.

Inicialmente, a medida valeria até 30 de junho, mas foi prorrogada pela agência até 30 de setembro. Segundo a Aneel, não há previsão de outro adiamento.

Antes de suspender o fornecimento de energia, a distribuidora deve encaminhar notificação ao consumidor. Essa notificação deve ser “escrita, específica e com entrega comprovada ou, alternativamente, impressa em destaque na fatura”.
Fonte CGN

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Carro de prefeitura da região bate em caminhão e causa três mortes
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA