conecte-se conosco


Geral

Fiat 147 abandonado e sem uso é encontrado depois de 35 anos

Publicados

em

Fiat 147 abandonado e sem uso é encontrado depois de 35 anos

Modelo estava em um celeiro na Argentina e receberá os ajustes necessários para funcionar perfeitamente
Apesar da grossa camada de poeira por todos os lados, o interior do Fiat 147 vermelho, fabricado em 1987, está como novo. Ainda há plástico nos bancos e componentes como a direção e o painel estão impecáveis, como se estivessem acabado de ter saído da linha de montagem, sem nenhum vestígio de desgaste.

O que também impressiona é o estado das partes metálicas do Fiat 147 , até mesmo debaixo dos assentos, em perfeito estado. E o motor precisará apenas de uma limpeza, novos fluidos, entre outros detalhes para começar a girar como se estivesse novo.

 

Ainda não se sabe como o carro foi parar no celeiro e acabou ficando abandonado por tanto tempo , mas isso logo deverá ser desvendado. Depois que passar pelos tratos necessários, o Fiat 147 zero quilômetro será vendido.

O compacto da marca italiana foi o primeiro modelo produzido pela Fiat em Betim (MG), em 1976 e ficou 11 anos em produção, tendo convivido com o Fiat Uno entre 1984 e 1987. Portanto, o exemplar que foi encontrado é da última série que sai da fábrica mineira. O carro também foi feito pela Sevel, na Argentina até 1996.
O Fiat 147 vem com motor de 1.049 cc de cilindrada que foi usado no primeiro Uno Mille , em 1990, que chegou a ser o modelo mais em conta à venda no Brasil, com câmbio manual de quatro marchas, carburador simples e apenas uma luz de ré na lanterna traseira do lado do motorista, entre outros itens feitos para reduzirem o custo final.
Via: IG/Carros

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Homem é morto a facadas pela ex-mulher, em Campina da Lagoa.
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Geral

Morador de Cascavel vende as portas de casa para ver Anitta no Rock in Rio

Publicados

em

Para visitar a cantora Anitta, o cascavelense Dyego Máximo provou que não há barreiras que o impeçam de alcançar seu objetivo – e muito menos portas. Ele, que foi ao show da artista no Rock in Rio Lisboa, ao se esquecer de parcelar a fatura das despesas de volta do país europeu, ficou frente a frente com o desespero. A solução que ele encontrou foi vender as portas do apartamento em que vive.

“Me arrependo? De forma alguma!”, afirma o morador, que encara a situação como um investimento, e ainda recomenda a experiência de ir a um Rock in Rio para outras pessoas.

Ele contou, em entrevista ao portal Catve, que o feito de ir ao show da cantora fazia parte de uma promessa feita em 2017. Dyego já havia as passagens de ida, porém esqueceu de comprar a de volta, e teve que obtê-las de última hora, o que fez com que ele esquecesse de parcelar o pagamento.

Quando a fatura chegou, não havia para onde correr. Ele decidiu então vender as portas internas do seu apartamento – que ele já pretendia trocar eventualmente – para quitar a dívida. “Luxar na Europa sem dever no Brasil”, completa o jovem.

Leia Também:  Uso de cigarro eletrônico e narguilé em ambientes fechados é proibido no Paraná

(Redação e informação Catve)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA