conecte-se conosco


CAMPINA DA LAGOA

Flurona: entenda o fenômeno que envolve os vírus da covid-19 e da gripe

Publicados

em

Flurona: entenda o fenômeno que envolve os vírus da covid-19 e da gripe

Neste momento, o Brasil vive duas epidemias de vírus respiratórios. Tanto a gripe, mais especificamente com a cepa H3N2 (Darwin) da influenza, quanto a covid-19 seguem em ampla circulação e, para algumas pessoas de pouca sorte, as duas infecções podem acontecer simultaneamente. É o que ganhou, nos últimos dias, o nome de “flurona”.
O nome é um neologismo que vem de uma mistura dos nomes dos dois vírus: “flu”, de influenza, e “rona” de coronavírus. O termo ganhou notoriedade no mundo com a descoberta do primeiro caso do tipo em Israel.

No entanto, apesar da ideia que a expressão nova pode passar, o fenômeno não é novo, muito menos significa que um supervírus tenha se recombinado a partir dos dois vírus, ou uma nova variante.
Trata-se, na verdade, de um caso de coinfecção, ou infecção conjunta. Os dois vírus estão presentes no organismo ao mesmo tempo, mas não interagem entre si e não há qualquer indício de que possam se recombinar para produzir algum tipo novo de ameaça.

 

Leia Também:  Paraguai passa a exigir imunização e testes para entrar no país

 

Flurona no Brasil
A combinação de surto de covid e gripe no Brasil faz do país um cenário ideal para casos de coinfecção, e alguns deles já foram detectados por aqui.

“Flurona” é uma coinfecção de gripe e covid-19, mas não uma nova variante ou novo vírus 
Ao jornal O Globo, Salmo Raskin, médico geneticista e diretor do Laboratório Genetika, diz que esse tipo de situação já acontece no Brasil desde o início da pandemia, embora os casos não sejam detectados regularmente.
Isso porque, em decorrência dos sintomas parecidos, costuma-se investigar apenas uma das condições. Com o resultado positivo para covid-19 em meio à pandemia, o paciente não era testado para influenza, então muitos diagnósticos de coinfecção podem ter sido ignorados.


O flurona é mais perigoso?
Para essa pergunta, ainda não há uma resposta clara. Raskin reforça que, ao longo de 2020 e por boa parte de 2021, a gripe se manteve sob controle na maior parte do mundo, já que as medidas de contenção contra o coronavírus também funcionaram contra o influenza.

No entanto, com bilhões de doses de vacinas contra covid-19 distribuídas pelo mundo, muitas das restrições já não existem mais, o que cria um cenário propício para a circulação da gripe.

Por este motivo, casos de coinfecção que pareceram raros durante a pandemia podem se tornar mais comuns e poderão ser analisados com mais cuidado pelos cientistas. Só a partir daí será possível determinar se há alguma diferença no desfecho dos casos em comparação com infecções com apenas um dos vírus.
Fonte: O Globo

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAMPINA DA LAGOA

Primeira parcela ou valor à vista do IPVA vencem na próxima segunda-feira,17.

Publicados

em

Primeira parcela ou valor à vista do IPVA vencem na próxima segunda-feira,17.
Quem optar pelo parcelamento do pagamento do IPVA 2022 deve ficar atento aos prazos de vencimento das parcelas em fevereiro, março, abril e maio.

Os contribuintes paranaenses têm até esta segunda-feira (17) para efetuar o pagamento do IPVA 2022 à vista com 3% de bonificação ou optar por parcelar em cinco vezes, com o vencimento da primeira parcela na próxima semana. As guias para pagamento podem ser emitidas pelo portal da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa),
Neste ano a principal novidade este ano é a possibilidade de pagamento via PIX. A quitação pode ser feita nos canais eletrônicos de qualquer instituição bancária ou mesmo por meio de aplicativos. A alíquota do tributo é de 3,5% ou 1% do valor do veículo, dependendo do tipo.

 


• IPVA 2022 pode ser pago em cinco parcelas no Paraná
Quem optar pelo parcelamento do pagamento do IPVA 2022 deve ficar atento aos prazos de vencimento das parcelas em fevereiro, março, abril e maio.
Confira o calendário de vencimento do IPVA 2022:
FINAL DE PLACA – pagamento à vista
1 e 2 – 17/01/2022
3 e 4 – 18/01/2022
5 e 6 – 19/01/2022
7 e 8 – 20/01/2022
9 e 0 – 21/01/2022
FINAL DE PLACA – parcelado
1 e 2 – 17/01, 17/02, 17/03, 18/04, 17/05
3 e 4 – 18/01, 18/02, 18/03, 19/04, 18/05
5 e 6 – 19/01, 21/02, 21/03, 20/04, 19/05
7 e 8 – 20/01, 22/02, 22/03, 22/04, 20/05
9 e 0 – 21/01, 23/02, 23/03, 25/04, 23/05

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Paraguai passa a exigir imunização e testes para entrar no país
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA