conecte-se conosco


Geral

Indústrias paranaenses encontram no Senai o parceiro ideal para inovar

Publicados

em

O Dia Nacional da Inovação (19 de outubro) está chegando, mas muitos não sabem que, em 2020, mais de mil empresas e startups, de 65 setores diferentes, já foram impactadas por projetos de tecnologia e inovação desenvolvidos pelo Senai no Paraná. Seja por meio do acesso a novas tecnologias, de consultorias para melhorias nos processos produtivos ou do desenvolvimento de novos produtos e serviços, o Senai tem levado a inovação para dentro das indústrias.

 

“Estamos prontos para ajudar as indústrias a transformarem os desafios em oportunidades. Para isso contamos com uma ampla infraestrutura, tecnologia de ponta e um time altamente especializado”, informa José Antonio Fares, superintendente do Sesi e do IEL e diretor regional do Senai no Paraná. No estado, as empresas recebem atualmente o suporte de sete Institutos Senai de Tecnologia e dois Institutos Senai de Inovação, além de um Hub de Inteligência Artificial, um Centro de Mobilidade Sustentável e Inteligente e aceleradoras de startups.

Ecossistema – O Senai faz parte de um amplo ecossistema que tem fomentado a inovação no Paraná, conectando o setor industrial, startups, instituições de ensino e governo. O Senai realiza consultorias em áreas como gestão da inovação e captação de recursos, além de apoiar o desenvolvimento de projetos tecnológicos por meio de seus institutos.

“Facilitamos e agilizamos a geração e a transformação de ideias em soluções inovadoras, apoiando todas as etapas do processo de gestão da inovação, desde a concepção da ideia até a disponibilização para o mercado”, explica Fabrício Lopes, gerente executivo de Tecnologia e Inovação do Sistema Fiep. Além disso, o Senai auxilia na identificação de fontes de recursos para subsidiar o desenvolvimento e implementação das inovações. Para Lopes, é preciso desmistificar a ideia de que a inovação é cara e exige altos investimentos em tecnologia. “Inovar é mais simples do que parece e traz vantagens que vão muito além do aumento da competitividade”, garante.

Para conhecer as soluções do Senai no Paraná, acesse: senaipr.com.br/tecnologiaeinovacao.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Prefeito eleito de Boa Esperança iniciou processo de transição
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Casal reforma casa — e acha 66 garrafas de uísque de 100 anos no chão e paredes avaliado em cerca de 300 mil reais

Publicados

em

Quando um casal americano foi informado de que sua casa de mais de 100 anos foi construída por um famoso contrabandista de bebidas, eles acreditaram se tratar de uma lenda.
Mas durante uma recente reforma em uma casa, o casal descobriu algo que revelou que a aparente “lenda urbana” era real. Eles encontraram pelo menos 66 garrafas de uísque escocês envelhecido em mais de 100 anos, dos tempos da Lei Seca, camuflados nas paredes e pisos do imóvel.
No início de outubro, Nick Drummond e Patrick Bakker disseram ter encontrado mais de 66 garrafas de uísque da era da Lei Seca escondidas nas paredes e no assoalho de sua casa, que foi construída em 1915.

 

“Nossas paredes estão cheias de pacotes de bebida!” Drummond, que documentou a descoberta inesperada em uma série de postagens nas redes sociais, escreveu em seu Instagram. “Eu não posso acreditar que os rumores são verdadeiros! Ele era na verdade um contrabandista!”

 

O casal estava morando na casa situada no pequeno vilarejo de Ames, localizado a cerca de três horas de distância da cidade de Nova York, por pouco mais de um ano, antes de decidirem iniciar uma grande reforma há dois meses.
Drummond, um designer e preservacionista histórico, disse à CNN que estava removendo um rodapé quando um pacote misterioso caiu.
“Eu perguntei: o que é isso? Estou muito confuso”, disse ele. “Estou olhando e há feno por toda parte, há papel e vidro. Então vejo outro pacote e há uma garrafa de uísque”.
Drummond continuou a encontrar mais pacotes de uísque contrabandeado sob as tábuas do piso e disse que o casal segue encontrando mais garrafas.

 

Leia Também:  Animais são atacados por suposta onça em sítio na região

 

 

“Inicialmente, encontramos sete pacotes de seis na parede e, então, naquele ponto, encontramos mais quatro pacotes e há menos de uma semana encontramos mais”, disse Drummond.
A bebida é um uísque escocês rotulado como Old Smuggler Gaelic, que ainda é feito até hoje. Cada garrafa foi embrulhada em papel de seda e palha e empacotada em um pacote de seis, disse Drummond.

 

O proprietário original da casa era um homem alemão conhecido como Conde Adolph Humpfner.
Depois de pesquisar artigos de jornais e vários sites jurídicos, Drummond descobriu que Humpfner era conhecido por ser um homem misterioso na cidade e participou de muitos escândalos. Ele morreu de morte súbita e deixou para trás a bebida contrabandeada, bem como uma fortuna fortemente disputada.
A série de descobertas levou Drummond a continuar documentando a reforma de sua casa nas redes sociais. Seguidores têm procurado participar do aprendizado de uma nova história sobre a casa e seu proprietário contrabandista.

O casal planeja deixar as garrafas que encontrou vazias (ou com a bebida evaporada) preservadas em casa – e vender as que encontraram cheias. As garrafas cheias são estimadas em um valor de cerca de US$ 1.000 (cerca de R$ 5.300) cada, disse Drummond.
O casal disse que vai guardar uma das garrafas cheias de uísque para provar.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA