conecte-se conosco


Geral

Inscrições para o Enem seguem abertas até quarta-feira

Publicados

em

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 estão abertas até a próxima quarta-feira (27) e devem ser feitas por meio da internet. O prazo começou no dia 11 e terminaria no dia 22, mas foi estendido por mais cinco dias.

Neste ano, será obrigatória a inclusão de uma foto atual do participante no sistema de inscrição, que deverá ser utilizada para procedimento de identificação no momento da prova. De acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), as fotos poderão ser alteradas ou inseridas após o período de inscrições, na Página do Participante.

 

A foto deve ser atual, nítida, individual, colorida e com fundo branco. Não serão aceitas imagens de pessoas com óculos escuros ou artigos de chapelaria (boné, chapéu, viseira, gorro ou similares). Ela deve mostrar o rosto inteiro do participante com uma boa iluminação e foco, nos formatos de arquivo JPEG e PNG, com tamanho máximo de 2 MB. Imagens em PDF não serão permitidas.

 

Leia Também:  Promotoria de Justiça de Mamborê pede que responsáveis por festa ocorrida em fazenda paguem R$ 100 mil por danos morais coletivos

As datas do Enem serão definidas após enquete que será feita com os participantes inscritos, no final de junho, na Página do Participante. As provas estavam previstas para novembro deste ano, mas em razão dos impactos ocasionados na sociedade pela pandemia de covid-19, o Ministério da Educação decidiu pelo adiamento por 30 a 60 dias.


No Enem 2020, serão aplicadas duas modalidades de provas, a impressa e a digital. Todas as 101.100 vagas para a prova digital já foram preenchidas.

A estrutura dos dois exames será a mesma. Serão aplicadas quatro provas objetivas, constituídas por 45 questões cada, e uma redação em língua portuguesa. A redação será manuscrita, em papel, nas duas modalidades.

 

Durante o processo de inscrição, o participante deverá selecionar uma opção de língua estrangeira – inglês ou espanhol.
O valor da taxa de inscrição do Enem é de R$ 85 e deverá ser pago até 28 de maio. Quem tem direito à gratuidade da taxa de inscrição, por se enquadrar nos perfis previstos nos editais do Enem, terá a isenção automática, a partir da análise dos dados declarados no sistema.

 

Leia Também:  Confira as novas datas do calendário eleitoral para as eleições municipais de 2020

A regra se aplica, inclusive, aos isentos em 2019 que faltaram aos dois dias de prova e não tenham justificado ausência. De acordo com o Inep, a medida beneficia quem teve dificuldades em realizar a solicitação de isenção devido às restrições impostas pelo isolamento social em razão da pandemia de covid-19.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

11 sinais de que você já teve Covid-19

Você se sentiu doente, teve febre por alguns dias, tosse seca e estava exausto. Pode ter sido Covid-19

Publicados

em

Você se sentiu péssimo, com problemas para respirar – será que foi Covid-19? Aqui estão os sinais que, segundo os especialistas, você deve procurar para verificar se já foi infectado. Então, com todas as notícias sobre a propagação da Covid-19, você olha para trás e pensa se aquela doença semelhante à gripe que você teve em meados de fevereiro foi realmente o novo coronavírus.


O surto da Covid-19 começou em Wuhan, província de Hubei, na China. Até o momento, mais de 7 milhões de casos da doença respiratória foram confirmados em todo o mundo, segundo a Universidade Johns Hopkins. Aqui estão 11 sinais silenciosos de que você pode ter sido infectado pela Covid-19:

 

1. Você estava realmente doente em março
De fato, se você esteve doente antes de fevereiro, provavelmente não era Covid-19. Já, se você esteve doente de meados de fevereiro a meados de março, é possível que você tivesse Covid-19. Os testes não estavam disponíveis durante esse período, portanto você provavelmente não saberia.

2. Sua febre e tosse não eram gripe
Você se sentiu doente, teve febre por alguns dias, tosse seca e estava exausto. Pode ter sido Covid-19. Há muita sobreposição de sintomas com resfriados ou de outra gripe e coronavírus, razão pela qual os testes para o Covid-19 são indispensáveis.

3. De repente, você perdeu o olfato ou o paladar
Esta parece ser uma marca registrada da infecção pela Covid-19, mas não é uma exclusividade, diz Benjamin Singer, MD, professor assistente de cuidados pulmonares e críticos na Faculdade de Medicina da Northwestern University Feinberg, em Chicago. 64,4% das pessoas com Covid-19 relatam perda de olfato ou paladar, de acordo com um estudo de abril de 2020 no Journal of the American Medical Association (JAMA). Recentemente, o Disease Control and Prevention (CDC) adicionou perda de paladar e olfato à lista de possíveis sintomas da Covid-19.
“A perda relatada de olfato e paladar aparece mais comumente com a Covid-19 do que com outros vírus respiratórios, mas outros vírus e doenças não infecciosas, como alergias, podem causar esses mesmos sintomas”, diz o Dr. Singer.

4. Seus entes queridos foram infectados pela Covid-19
Muitas pessoas infectadas com esse vírus apresentam sintomas leves ou inexistentes, diz o Dr. Singer. Isso significa que você pode ter tido coronavírus e não ter ideia. ”Se você esteve perto de pessoas com casos confirmados, provavelmente foi exposto e pode ser uma das pessoas que não apresentam sintomas visíveis, assintomáticas”. Isso também pode ser verdade para as pessoas que trabalham no sistema de saúde e tratam a Covid-19.

Leia Também:  Confira as novas datas do calendário eleitoral para as eleições municipais de 2020

5. Seus dedos estavam um desastre
“Dedos de Covid” são marcados por feridas roxas ou vermelhas e com coceira. “Erupções cutâneas, principalmente nos dedos dos pés, podem ser algo que faz as pessoas que não foram testadas olharem para trás e pensarem ‘foi uma manifestação da Covid-19?’”, diz ele. Mas alerta que os dedos com essa aparência não são um sinal revelador da Covid-19, pois podem haver outras causas. Se você estiver preocupado, converse com seu médico.

6. Você sentiu calafrios, dores musculares ou dor de garganta
À medida que os médicos aprendem mais sobre a Covid-19 e como ela se comporta, o CDC, dos Estados Unidos, e órgãos de saúde pelo mundo vêm aumentando suas listas de sintomas. Outros indícios que podem sugerir a doença incluem calafrios, tremores, dores musculares, dor de cabeça e dor de garganta.

7. Você notou uma erupção estranha no seu filho
Houve relatos preocupantes de erupções cutâneas e síndrome inflamatória multissistêmica em crianças (MIS-C) que tinham o vírus. Outros sinais de MIS-C incluem febre, dor abdominal, vômito, diarreia, dor de garganta e sensação de cansaço. Ligue para o seu médico se notar algum destes sinais em seu filho, observa o CDC.

8. Seu estômago estava doendo
A Covid-19 é uma doença respiratória, mas nem todos experimentam tosse ou falta de ar. Para alguns, a diarreia pode ser o primeiro e único sinal do novo coronavírus, de acordo com um estudo de março de 2020 no The American Journal of Gastroenterology. Os pesquisadores sugerem que pessoas com sintomas gastrointestinais recentes, como diarreia, que podem ter tido contato com indivíduos infectados com Covid-19, devem ter um alto índice de suspeita.

9. Você tem câncer
As pessoas que convivem com o câncer têm um risco 60% maior de dar positivo para a Covid-19, de acordo com um estudo de maio de 2020 publicado no medRxiv do Massachusetts General Hospital, patrocinado pelo Stand Up 2 Cancer. Esse risco foi maior entre os participantes com mais de 65 anos e entre os homens. Além disso, as pessoas com câncer eram mais propensas a ter casos graves de Covid-19 que exigiam hospitalização.

10. Você teve um AVC do nada
Existe uma ligação entre a Covid-19 e o risco de AVC, mesmo entre pacientes mais jovens. Aqui estão o que médicos e pesquisadores sabem até agora sobre risco de AVC e coronavírus. Aqui você lê sobre os sintomas de um AVC, como perda da força ou súbita dormência no rosto, braço ou perna. E sempre leve a sério o ataque isquêmico transitório (AIT).

Leia Também:  11 sinais de que você já teve Covid-19

11. Você acordou com os olhos irritados
A conjuntivite, infecção nos olhos, pode ser um sinal de coronavírus, mas isso é muito raro, de acordo com a Academia Americana de Oftalmologia. Eles aconselham se você desenvolver a doença, não entre em pânico. “Ligue para o seu oftalmologista e siga as instruções de tratamento”, sugere a Academia.

O papel do teste de anticorpos Covid-19

A verdadeira questão é o que fazer se você não tem certeza de que pode ter tido o Covid-19. Assim, em caso de dúvida, procure o teste de anticorpos, indicam especialistas.
A única maneira de saber se já teve o Covid-19 é fazer o teste de anticorpos, diz Matthew G. Heinz, MD, especialista em medicina hospitalar e internista do Tucson Medical Center, em Tucson, e ex-diretor de divulgação de serviços Office of Intergovernmental and External Affairs, parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA, durante o governo Obama.

Tempo certo
Os anticorpos são produzidos quando o corpo monta sua resposta imune a uma infecção, de acordo com a Food and Drug Administration. Os testes de anticorpos podem dizer se alguém já foi infectado com a Covid-19 em vez de ter uma infecção ativa, observa a agência.
O teste de anticorpos não é à prova de falhas e ninguém pode dizer com certeza que você não pode pegar a Covid-19 outra vez, diz Heinz. “Esses exames de sangue podem dizer se você teve o Covid-19, mas não sabemos se a presença de anticorpos significa que você está imune e, se sim, por quanto tempo essa imunidade pode durar”.
É importante fazer na hora certa, ele aconselha. Não faça o teste muito cedo, logo após os sintomas, pois isso pode levar a um resultado falso-negativo.

Assintomáticos
Você não precisa ter sintomas para considerar o teste, pois muitas pessoas não apresentam nenhum sintoma. “Se você está fazendo a pergunta ‘eu tive a Covid-19’, peça o teste”, diz ele. “Quanto mais soubermos quantas pessoas tiveram exposição, melhor.” Essas informações podem permitir que os pesquisadores saibam o quão perto estamos da “imunidade”. Isto é, que uma alta porcentagem de pessoas na comunidade é imune à doença e, portanto, suas chances de se espalhar de pessoa para pessoa são improváveis, de acordo com a Associação de Profissionais em Controle de Infecções e Epidemiologia.
Fonte: Rd.com

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA