conecte-se conosco


Geral

Paraná já emite novo modelo de carteira de identidade

Publicados

em

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) iniciou a emissão de um novo modelo de carteira de identidade. O documento possibilita a inclusão de diversos dados e oferece mais segurança contra a falsificação. O antigo Registro Geral (RG) continua válido.

 


De acordo com a PCPR, a nova versão é mais segura contra falsificações porque, por meio de biometria, são acessadas todas as informações de outros documentos pessoais, além de verificar se a pessoa possui outro RG no Estado, evitando fraudes.
Em caso de roubo ou extravio da carteira de identidade atual, pode ser solicitada a 2ª via rápida. Nesse caso, será emitida no novo modelo, mas apenas com as informações que já contém hoje. Quem desejar o novo layout e com a inclusão de novos dados deve seguir os passos para a emissão da primeira via.
O diretor do Instituto de Identificação da PCPR, Marcus Vinícius Michelotto, avalia o novo documento como um grande passo. “É o Estado do Paraná se adequando a um decreto federal que dará mais sentido e valor ao RG. Além disso, a carteira de identidade vai possibilitar que o cidadão tenha um documento único”, acrescenta. Sete estados, incluindo o Paraná, já atendem o decreto.

Leia Também:  Bombeiros capturam cobra venenosa dentro de residência neste fim de semana

NA PRÁTICA
O novo modelo permite a inserção de dados referentes à Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Programa de Integração Social (PIS), Número de Identificação Social (NIS), Programa de Formação e Patrimônio do Servidor Público (Pasep), Cartão Nacional de Saúde (SUS), Certificado Militar, carteira nacional de habilitação, título de eleitor, tipo sanguíneo e fator RH.
O cidadão ainda pode incluir condições especiais de saúde e nome social, mediante requerimento por escrito e relacionado à identidade de gênero.
Para que todos esses dados constem na carteira de identidade é necessário apresentar documentos oficiais comprobatórios no momento do atendimento no posto do Instituto de Identificação. No caso do NIS, PIS, Pasep e SUS, o requerente deve levar o cartão de inscrição original. Para inserir CTPS, carteira de habilitação, título de eleitor e Certificado Militar é preciso fornecer o documento original ou cópia autenticada.

SAÚDE
Para acrescentar tipo sanguíneo e fator RH é necessário apresentar o resultado do exame laboratorial, caderneta de vacinação e outros documentos similares contendo os dados do requerente. Além disso, a assinatura e registro no órgão de classe específico do profissional responsável pelo exame laboratorial ou emissão do documento.
No caso de incluir condições especiais de saúde, o cidadão deverá levar atestado médico ou documento oficial que comprove a vulnerabilidade ou condição particular de saúde. Os modelos de relatório e atestado médico, assim como informações detalhadas, estão disponíveis no portal da PCPR. Basta acessar http://www.policiacivil.pr.gov.br, rolar a página até a ferramenta “Serviços da PCPR”, selecionar a aba Carteira de Identidade e clicar na opção de instruções.
Agência Estadual de Notícias

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Veículo é autuado com mais de R$ 120 mil em débitos.

Além dos veículos irregulares, um motorista foi encaminhado por embriaguez e por não ter habilitação.

Publicados

em

Uma equipe Guarda Municipal autuou e removeu na noite desta quarta-feira (19) um veículo com mais de R$ 120 mil em débitos atrasados. O dono do automóvel da marca Kia foi autuado e o veículo com placa de Colombo, Região Metropolitana de Curitiba, removido por não estar licenciado.

O motorista foi abordado na Rua Ubaldino do Amaral, no Centro. Ao pedir a documentação, os guardas descobriram que o veículo tinha mais de R$ 97 mil em multas. Além disso, o proprietário nunca havia pago o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e outras taxas.

Também nesta quarta-feira, um veículo da marca Fiat foi autuado e removido em uma blitz no bairro Barreirinha realizada por agentes da Superintendência de Trânsito de Curitiba (Setran). Depois de analisar a documentação contatou-se que o veículo, também com placa de Colombo, tinha mais de R$ 30 mil em débitos.

Além dos veículos irregulares, um motorista foi encaminhado por embriaguez e por não ter habilitação.

Fiscalização

As equipes técnicas da Superintendência de Trânsito (Setran) trabalham de forma intensa para melhorar a segurança viária. São ações de rotina e blitze organizadas para reprimir situações como excesso de velocidade (com o apoio de radares estáticos), falta de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), veículo em mau estado de conservação e o chamado “infrator em série”, que acumula multa de todo tipo.

Documentação

Se o IPVA não estiver pago, o licenciamento anual não é emitido. Flagrado em fiscalização de trânsito, o veículo nesta situação pode ser removido. A medida está prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Além do transtorno gerado pelo guinchamento do veículo, para recuperá-lo o responsável vai precisar pagar todos os débitos, o que inclui o IPVA, o licenciamento anual e multas de trânsito vinculadas, somados aos serviços de remoção e às diárias no pátio, cujos valores variam e podem ser conferidos no site da Setran.

O texto é da Banda B.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Oscar Niemeyer tem programação especial no mês de aniversário
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA