conecte-se conosco


GOIOERÊ

Prefeitura comunica que obras na avenida Santos Dumont não foram retomadas por causa das chuvas

Publicados

em

Prefeitura comunica que obras na avenida Santos Dumont não foram retomadas por causa das chuvas
A péssima situação em trechos da pavimentação na avenida Santos Dumont, na saída para Campo Mourão, tem gerado muita reclamação. A Prefeitura explica que a responsabilidade daquelas obras é da empresa Sotran, que iniciou no mês de dezembro quando implantou a rede galerias pluviais, interrompendo os trabalhos por causa das férias da empresa no final do ano. A Sotran retomaria os trabalhos na última semana, o que não ocorreu por causa das chuvas que caem há uma semana em Goioerê.

Por ser uma obra licitada, a Prefeitura não pode fazer qualquer tipo de melhorias nos pontos críticos, e já cobrou da empresa que recomece logo os serviços que envolverá nesta nova etapa a duplicação da avenida Santos Dumont, no trecho compreendido da rotatória da Avenida Mauro Mori ao trevo para Rancho Alegre, na Coamo, que contará com quatro pistas.

Na sequencia, as obras envolvem três pistas até o trevo na saída para Campo Mourão. Neste trecho não será possível duplicar, pois conforme estudos realizado pelo Planejamento, devido o acesso dos veículos para a Cooperativa Integrada, não será possível fazer quatro pistas naquele trecho.

 

Leia Também:  Pais estão conhecendo os protocolos de segurança para o retorno das aulas municipais

O prefeito Betinho Lima, anunciará em breve um grande projeto que dará continuidade as obras que serão encerradas no semáforo localizado no entroncamento da Avenida Santos Dumont com a Mauro Mori.
“Temos um grande projeto que dará sequencia na avenida Mauro Mori até o trevo para Quarto Centenário, na Copacol. Um projeto que será executado em duas etapas, sendo que a primeira queremos iniciar ainda este ano” – comenta o prefeito, pedindo um pouco de paciência à população pelos transtornos que este tipo de obra traz, mas que depois de concluído vai garantir mais segurança para motoristas, pedestres e ciclistas, no principal trecho de acesso à cidade.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GOIOERÊ

Agustus e Benossi informam: IRPF 2021 começa dia 01 de março. Quem deve declarar o Imposto de Renda?

Publicados

em

 

Informativo IRPF 2021
– Os contribuintes já estão se preparando para declarar o Imposto de Renda.
– Quem atrasar a entrega terá de pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido.

 


– A Secretaria da Receita Federal divulgou que o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021, ano-base 2020, será de 1º de março a 30 de abril. As restituições começam a ser pagas em maio.
– Para 2021, a estimativa da Receita Federal é que 32.619.749 declarações sejam entregues dentro do prazo. Desse total, é esperado que 60% delas serão de impostos a restituir, 21% devem ser sem imposto a pagar ou restituir e 19% de imposto a pagar.
– A Receita também lembra que um dos principais motivos da incidência em malha fina anualmente é a omissão de rendimentos de dependentes e despesas médicas.
– Por isso, é importante saber se você precisa declarar o imposto, para isso, basta verificar se você está incluso nas situações que te obrigam à entrega desta declaração para a Receita Federal.

Quem deve declarar o IRPF 2021
Ficam obrigadas a entregar a declaração do Imposto de Renda 2021, no ano-base 2020, a pessoa física residente no Brasil que:

• Recebeu rendimentos tributáveis sujeitos a ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;

• Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$40.000,00;

• Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência ao imposto, ou realizou operações em bolsas de valores de mercadorias, de futuro e assemelhadas;

Em relação à atividade rural:

• Quem obteve receita bruta superior a R$ 142.798,50; ou
• pretenda compensar, no ano-base 2020 ou posteriores, prejuízos de ano-calendário anterior ou do próprio ano-calendário 2020;
• Teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00.

Beneficiários do Auxilio Emergencial devem declarar

Uma das novidades na declaração do Imposto de Renda em 2021 é que beneficiários do Auxílio Emergencial serão obrigados a declarar.

Segundo a Secretaria da Receita Federal, quem recebeu o auxílio emergencial, em qualquer valor, e outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$ 22.847,76, precisa prestar contas.

Não sou obrigado, mas posso declarar?
– Se após verificar a nossa lista acima, você viu que não precisa fazer a declaração do Imposto de Renda em 2020, está dispensado da entrega.
– No entanto, se quiser fazer a sua declaração para informar seus rendimentos e despesas à Receita Federal, pode contar com algumas vantagens.

 

Leia Também:  Carlinhos Donato (Vice-prefeito de Boa Esperança) se recupera em casa da Covid-19

São elas:
• A declaração pode servir de comprovante de renda caso queira pedir um empréstimo ou financiamento;
• Você pode ter direito à restituição de imposto e, assim, receberá os devidos valores como os demais contribuintes.
Informações da declaração
Se você vai apresentar sua declaração, saiba que é necessário reunir suas informações com calma e não deixar para a última hora.
Isso pode te atrapalhar e a declaração possivelmente pode ser enviada com erros.
Então, reúna todas as informações sobre rendimentos obtidos durante 2020, inclusive os isentos e não tributados pelo imposto de renda.
Dentre eles estão o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que no ano passado foi liberado para maior grupo de pessoas devido à pandemia, além de recursos que tenham sido obtidos através de indenizações por acidente de trabalho.
Então, para preencher sua declaração você irá precisar dos seguintes documentos:
• Documentos pessoais;
• Informe de rendimentos;
• Documentos pessoais dos dependentes;
• Informe de rendimentos de aplicações ou extrato de aplicações;
• Comprovantes de despesas médicas;
• Comprovantes de despesas com ensino;
• Extrato de Previdência Privada;
• Documentação Plano de Saúde;
• Documentação de imóveis e veículos;
• Informe de rendimentos financeiros;
• Recibos de pagamento de aluguel;
• Recibos de doações;
Datas da Restituição

As restituições começam a ser pagas da seguinte forma:

1º lote: 31 de maio
2º lote: 30 de junho
3º lote: 30 de julho
4º lote: 31 de agosto
5º lote: 30 de setembro

 

Leia Também:  Em Goioerê; A partir de março, coleta de lixo em Goioerê sofrerá algumas mudanças

Para mais informações entre em contato com Augustus e Benossi.  9 9750 11 00 – 9 9997 37 18

Fonte: https://www.contabeis.com.br/noticias/46178/irpf-2021-veja-os-prazos-de-entrega-restituicao-e-as-novas-regras-para-declaracao/

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA