conecte-se conosco


Geral

Presidente da Cohapar visita Goioerê e garante conjunto com 507 casas e condomínio do idoso

Publicados

em

Presidente da Cohapar visita Goioerê e garante conjunto com 507 casas e condomínio do idoso

Jorge Lange esteve visitando Goioerê na manhã desta sexta-feira, 23, acompanhado pelo Prefeito Betinho Lima e os vereadores Professor Paraíba e Patrik Peloi, onde visitaram o terreno no qual serão construídas as casas que serão viabilizadas através do programa Casa Fácil Paraná, que destinou para Goioerê 507 casas populares. Será um conjunto habitacional planejado com toda infraestrutura e muito bem organizado. O novo conjunto será construído nas proximidades do incubatório da Copacol, em terreno que está sendo adquirido do empresário Francisco Scarpari Neto, que estava presente na visita.

 

Além de diminuir o déficit habitacional em Goioerê, a construção do novo conjunto habitacional vai gerar centenas de empregos na indústria da construção civil. Além das famílias diretamente beneficiadas e dos trabalhadores, os recursos também movimentarão a economia local a partir da compra dos materiais que serão utilizados na obra.

Por meio do programa Casa Fácil Paraná, a Cohapar financia diretamente a construção de casas para famílias com renda de um a seis salários mínimos. As condições de pagamento facilitadas incluem a ausência de cobrança de valor de entrada e prestações mensais reduzidas de financiamento, que pode ser quitado em até 360 meses.

CONDOMINIO DO IDOSO

Aproveitando a oportunidade anunciou a implantação do Condomínio do Idoso, que será construído na área do antigo Centro Social Urbano. O Condomínio do Idoso local com 40 moradias para duas pessoas, terá uma infraestrutura toda adaptada, com corrimão nas casas, tomadas elevadas, portas largas, ambulatório, piscina aquecida para hidroginástica, sala de jogos, contará também com profissionais que darão suporte e irão monitorar a saúde dos idosos.

O Prefeito Betinho Lima agradeceu a grande conquista que é o Condomínio do Idoso para Goioerê, destacando a importância que esta obra trará para a sociedade. Os benefícios dessa iniciativa vão além de oferecermos moradia, pois prevê um acompanhamento constante aos idosos. Isso é muito importante, pois irá oportunizar melhoria na qualidade de vida aos idosos atendidos pelo Programa.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Edina Alves comemora escalação para final do Brasileirão Feminino Neoenergia: 'Grande responsabilidade'
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Governo Ratinho Junior investe R$ 5,94 milhões para apoiar projetos de 1.360 famílias rurais

Publicados

em

Governo investe R$ 5,94 milhões para apoiar projetos de 1.360 famílias rurais

 

São projetos Renda Agricultor Familiar e Inclusão Produtiva Solidária. Objetivo é melhorar a qualidade de vida e as condições de produção de famílias em situação de vulnerabilidade social.
O Governo do Estado destinou, neste ano, R$ 5,94 milhões a iniciativas voltadas à melhoria das condições de vida de 1.360 famílias rurais em situação de vulnerabilidade social.

As ações são dos projetos Renda Agricultor Familiar e Inclusão Produtiva Solidária, desenvolvido pela Secretaria do Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) e executado em parceira com a Secretaria da Agricultura e Abastecimento (Seab) e o Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná-Iapar-Emater (IDR-Paraná).

“Seguir buscando a qualidade de vida das famílias rurais e em situação de vulnerabilidade e realizar atividades de inclusão produtiva no meio rural são os principais objetivos desses projetos”, afirma o secretário Ney Leprevost.

Apenas o Renda Agricultor Familiar recebeu R$ 3,7 milhões em investimentos em 2021, com inclusão de 800 novas famílias, além da continuidade no atendimento às incluídas. Em cinco anos, desde seu início, o programa de transferência de renda já atendeu 6.000 famílias em 156 municípios com investimentos de R$ 15 milhões.

“As atividades incluem saneamento básico, produção para autoconsumo e apoio a processos produtivos”, explica o coordenador do programa na Seab, Jefferson Meister, do Departamento de Desenvolvimento Rural Sustentável (Deagro).

O Inclusão Produtiva Solidária tem como foco ações coletivas de grupos familiares e comunitários que incluem famílias indígenas e quilombolas. O projeto, que já contemplou 270 famílias com volume de recursos de R$ 2,24 milhões, beneficiará 560 famílias até o fim deste ano em 49 municípios.

O secretário estadual da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, destaca que os projetos são voltados a pessoas em situação de vulnerabilidade social da área rural de regiões com baixo IDH e com renda per capita mensal de até R$ 170.

 

Leia Também:  Reforço com Pfizer aumenta em 20 vezes anticorpos de quem tomou Coronavac, diz estudo

“Estamos conseguindo ajudar os agricultores familiares, que são prioridades nas políticas públicas do Estado, a crescer e tornar seu produto mais competitivo no mercado”, diz Ortigara.
O Renda Agricultor Familiar é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), com contrapartida do Estado, via Fundo Estadual de Combate à Pobreza.

“Com o apoio financeiro e o acesso à assistência técnica, há possibilidade de superação das dificuldades. Além disso, o engajamento nas atividades ajuda no fortalecimento de vínculos comunitários e na autonomia”, completa Everton de Oliveira, coordenador dos projetos na Sejuf.

CÂNDIDO DE ABREU – Neste mês de setembro, mais quatro famílias de agricultores foram beneficiadas por ações de capacitação do projeto Inclusão Produtiva Solidária, no assentamento Terra e Vida, no município de Cândido de Abreu, região central do Paraná.

Elas deixaram de fazer a colheita manual ao receber uma ensiladeira (colhedora de forragens) que possibilita a colheita das forragens e picagens uniformes e no estágio vegetativo correto.
Dessa forma, além de evitar esforço físico as pessoas das famílias beneficiadas economizarão dinheiro com o corte destas forragens, pois deixarão de ter gastos com aluguel de outra máquina, baixando custos de produção. O IDR-Paraná fez o treinamento técnico dos agricultores.

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA