conecte-se conosco


FAROL

Senado aprova R$ 41,8 milhões para ações de combate ao coronavírus.Veja os valores por município da nossa região

O dinheiro é para ações de combate ao coronavírus.

Publicados

em

O projeto aprovado no fim de semana pelo Senado prevê o repasse de R$ 41,8 milhões para a região.
A proposta ainda vai para a Câmara dos Deputados.

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. Ordem do dia.
Mesa:
senador Angelo Coronel (PSD-BA);
presidente do Senado, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP);
senador Eduardo Gomes (MDB-TO).
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado

O dinheiro é para ações de combate ao coronavírus.
Somente para Campo Mourão são R$ 12 milhões.
As demais prefeituras da Comcam receberão de R$ 246 mil (Altamira do Paraná) a R$ 3,6 milhões (Goioerê).

Valores por município
Altamira do Paraná: R$ 246.867,33
Araruna: R$ 1.775.868,46
Barbosa Ferraz: R$ 1.470.525,87
Boa Esperança: R$ 521.828,21
Campina da Lagoa: R$ 1.805.360,34
Campo Mourão: R$ 12.058.490,08
Corumbataí do Sul: R$ 409.199,76
Engenheiro Beltrão: R$ 1.779.682,07
Farol: R$ 392.674,14
Fênix: R$ 605.346,14
Goioerê: R$ 3.671.738,34
Iretama: R$ 1.292.684,78
Janiópolis: R$ 666.745,17
Juranda: 933.061,88
Luiziana: R$ 923.146,51
Mamborê: R$ 1.669.341,78
Moreira Sales: R$ 1.540.823,31
Nova Cantu: R$ 673.991,02
Peabiru: R$ 1.779.173,59
Quarto Centenário: R$ 573.566,11
Quinta do Sol: R$ 581.320,43
Rancho Alegre do Oeste: R$ 337.503,99
Roncador: R$ 1.252.006,33
Terra Boa: R$ 2.172.991,80
Ubiratã: R$ 2.671.175,66

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  CRAS não poderá realizar alterações em cadastro do Bolsa Família
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CAMPINA DA LAGOA

Covid-19: eleição municipal pode ser dividida em 2 dias, diz ministro. Votação pode ser por faixa etária

Publicados

em

Para reduzir aglomerações e a exposição de eleitores ao novo coronavírus, uma das hipóteses em discussão é que as eleições municipais deste ano tenham dois dias de votação, disse hoje (22), em Brasília, o ministro Luís Roberto Barroso, que assume a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na próxima semana.

Para isso, seria preciso um gasto adicional de R$ 180 milhões, que é o custo estimado pelo TSE de um dia adicional de eleição. Diante do quadro de crise fiscal, porém, outra possibilidade seria expandir o horário de votação, para que dure 12 horas, o que teria um custo menor.

 


“Em vez de irmos até as 17h, irmos talvez até as 20h, e começar às 8h. Portanto, iríamos de 8h às 20h, 12 horas de votação. Esta é uma ideia, é uma possibilidade. Essa não depende de lei, podemos nós mesmos regulamentar no TSE”, disse o ministro, durante uma live promovida pelo jornal Valor Econômico.

Votação pode ser por faixa etária

A Justiça Eleitoral estuda ainda fazer a votação dividida por faixa etária, nos diferentes turnos do dia de votação. Para isso, é preciso “ouvir sanitaristas [para saber] se colocaríamos os mais idosos votando mais cedo, depois os mais jovens na hora do almoço. A gente tentar fazer uma divisão dessa natureza”, disse Barroso, ministro do Supremo Tribunal Federal – STF.

O ministro disse, ainda, que mantém diálogo constante com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), sobre o eventual adiamento do calendário eleitoral. Para a alteração do calendário, é necessária que o Congresso aprove uma proposta de emenda constitucional (PEC).
A definição sobre o adiamento das eleições depende ainda da trajetória da curva de contaminação do novo coronavírus, afirmou Barroso. “Em meados de junho será o momento de se bater o martelo”, finalizou ele.
Agência Brasil

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  A Copel esta doando 5 milhões de reais para o combate ao Coronavírus. Veja no vídeo
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA