conecte-se conosco


GOIOERÊ

Stúdio Kiyoshi Cross Pilates informa: Pilates na dor de coluna lombar

Publicados

em

Pilates na dor de coluna

 A dor nas costas é um sintoma bem chato, que pode afetar qualquer pessoa, de qualquer idade, em qualquer fase da vida. Com certeza você, alguma vez na vida, já sentiu dor nas costas, ou ao menos conhece alguém que sofre desse mal.


Com maus hábitos do dia a dia, uso de mochilas ou bolsa pesadas, calçados inapropriados, rotina de trabalho sentado por várias horas ou em pé, relaxamos a coluna e consequentemente ficamos em posições erradas que começam a prejudicar a coluna vertebral.
E de acordo com a Organização Mundial da Saúde, todas as pessoas terão dores nas costas pelo menos uma vez na vida.

 

Por este motivo o Pilates é tão popular com esse tipo de paciente, pois a dor nas costas de origem mecânica é facilmente tratada, ou mesmo prevenida, pelo Pilates, com uma programa de exercícios bem indicado e bem executado.

Devido os exercícios serem de baixo impacto e de poucas repetições proporcionam resultados eficazes e, ao mesmo tempo, menor desgaste das articulações e dos músculos, tornando-o praticável por atletas profissionais à pessoas sedentárias e com patologias que afetam o sistema osteomioarticular.

 

Leia Também:  Betinho Lima recebeu caminhão pipa em solenidade realizada em Curitiba

Realizados com precisão, os movimentos do método podem ser feitos por pessoas de todas as idades, inclusive as que apresentam dores/e ou lesões na coluna vertebral. O interessante é que a atividade pode ser desenvolvida atendendo às necessidades específicas de cada praticante. Os exercícios são adaptados conforme as condições físicas de cada um, respeitando as limitações que determinadas lesões exigem, não havendo dessa forma contraindicações absolutas para a prática do pilates

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

GOIOERÊ

Agustus e Benossi informam: IRPF 2021 começa dia 01 de março. Quem deve declarar o Imposto de Renda?

Publicados

em

 

Informativo IRPF 2021
– Os contribuintes já estão se preparando para declarar o Imposto de Renda.
– Quem atrasar a entrega terá de pagar multa de 1% sobre o imposto devido ao mês, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido.

 


– A Secretaria da Receita Federal divulgou que o prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física 2021, ano-base 2020, será de 1º de março a 30 de abril. As restituições começam a ser pagas em maio.
– Para 2021, a estimativa da Receita Federal é que 32.619.749 declarações sejam entregues dentro do prazo. Desse total, é esperado que 60% delas serão de impostos a restituir, 21% devem ser sem imposto a pagar ou restituir e 19% de imposto a pagar.
– A Receita também lembra que um dos principais motivos da incidência em malha fina anualmente é a omissão de rendimentos de dependentes e despesas médicas.
– Por isso, é importante saber se você precisa declarar o imposto, para isso, basta verificar se você está incluso nas situações que te obrigam à entrega desta declaração para a Receita Federal.

Quem deve declarar o IRPF 2021
Ficam obrigadas a entregar a declaração do Imposto de Renda 2021, no ano-base 2020, a pessoa física residente no Brasil que:

• Recebeu rendimentos tributáveis sujeitos a ajuste na declaração, cuja soma foi superior a R$ 28.559,70;

• Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$40.000,00;

• Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência ao imposto, ou realizou operações em bolsas de valores de mercadorias, de futuro e assemelhadas;

Em relação à atividade rural:

• Quem obteve receita bruta superior a R$ 142.798,50; ou
• pretenda compensar, no ano-base 2020 ou posteriores, prejuízos de ano-calendário anterior ou do próprio ano-calendário 2020;
• Teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00.

Beneficiários do Auxilio Emergencial devem declarar

Uma das novidades na declaração do Imposto de Renda em 2021 é que beneficiários do Auxílio Emergencial serão obrigados a declarar.

Segundo a Secretaria da Receita Federal, quem recebeu o auxílio emergencial, em qualquer valor, e outros rendimentos tributáveis em valor anual superior a R$ 22.847,76, precisa prestar contas.

Não sou obrigado, mas posso declarar?
– Se após verificar a nossa lista acima, você viu que não precisa fazer a declaração do Imposto de Renda em 2020, está dispensado da entrega.
– No entanto, se quiser fazer a sua declaração para informar seus rendimentos e despesas à Receita Federal, pode contar com algumas vantagens.

 

Leia Também:  Betinho Lima e vereadores estiveram com secretário de Saúde Beto Preto e anuncia que Goioerê recebe dia,26, novo lote de vacinas para idosos

São elas:
• A declaração pode servir de comprovante de renda caso queira pedir um empréstimo ou financiamento;
• Você pode ter direito à restituição de imposto e, assim, receberá os devidos valores como os demais contribuintes.
Informações da declaração
Se você vai apresentar sua declaração, saiba que é necessário reunir suas informações com calma e não deixar para a última hora.
Isso pode te atrapalhar e a declaração possivelmente pode ser enviada com erros.
Então, reúna todas as informações sobre rendimentos obtidos durante 2020, inclusive os isentos e não tributados pelo imposto de renda.
Dentre eles estão o saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que no ano passado foi liberado para maior grupo de pessoas devido à pandemia, além de recursos que tenham sido obtidos através de indenizações por acidente de trabalho.
Então, para preencher sua declaração você irá precisar dos seguintes documentos:
• Documentos pessoais;
• Informe de rendimentos;
• Documentos pessoais dos dependentes;
• Informe de rendimentos de aplicações ou extrato de aplicações;
• Comprovantes de despesas médicas;
• Comprovantes de despesas com ensino;
• Extrato de Previdência Privada;
• Documentação Plano de Saúde;
• Documentação de imóveis e veículos;
• Informe de rendimentos financeiros;
• Recibos de pagamento de aluguel;
• Recibos de doações;
Datas da Restituição

As restituições começam a ser pagas da seguinte forma:

1º lote: 31 de maio
2º lote: 30 de junho
3º lote: 30 de julho
4º lote: 31 de agosto
5º lote: 30 de setembro

 

Leia Também:  Sem doenças, técnica de enfermagem de 31 anos morre por covid-19 ao visitar mãe infectada

Para mais informações entre em contato com Augustus e Benossi.  9 9750 11 00 – 9 9997 37 18

Fonte: https://www.contabeis.com.br/noticias/46178/irpf-2021-veja-os-prazos-de-entrega-restituicao-e-as-novas-regras-para-declaracao/

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA