conecte-se conosco


Geral

Vacina para covid-19 mostra resultado promissor

Ações do laboratório americano dispararam com o anúncio

Publicados

em

Vacina para covid-19 mostra resultado promissor
Ações do laboratório americano dispararam com o anúncio
O laboratório americano Moderna informou nesta segunda-feira (18) que sua vacina experimental contra a covid-19 mostrou potencial em um estudo de estágio inicial, já que produziu anticorpos neutralizadores do vírus semelhantes àqueles encontrados em pacientes recuperados, o que fez o preço das ações dispararem cerca de 25%.

A vacina da empresa está na vanguarda dos esforços de desenvolvimento de um tratamento para o vírus de disseminação veloz e, na semana passada, recebeu o selo de “aprovação rápida” da agência de saúde dos Estados Unidos para que a revisão regulatória seja acelerada. A Moderna espera iniciar um estudo de estágio final mais amplo em julho.
Atualmente não existem tratamentos ou vacinas aprovados para a covid-19, causada pelo novo coronavírus, e especialistas preveem que uma vacina segura e eficiente pode demorar de 12 a 18 meses.

Oito pacientes que receberam a vacina da Moderna mostraram níveis de anticorpos similares àqueles de pessoas que se recuperaram da covid-19, segundo resultados iniciais do estudo feito pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA.
Todos os 45 participantes do estudo receberam três doses diferentes da vacina, e a Moderna disse que viu um aumento de dependência da dose na imunogenicidade, a capacidade de provocar uma reação imune no corpo.
“Essas são descobertas significativas, mas é um ensaio clínico de estágio inicial que incluiu apenas oito pessoas. Foi projetado para a segurança. Não para a eficácia”, disse Amesh Adalja, especialista em doenças infecciosas do Johns Hopkins Center for Health Security, que não estava envolvido no estudo.
Os dados iniciais oferecem um vislumbre de esperança para uma vacina entre as mais avançadas em desenvolvimento.
Adalja disse que muitas falhas podem ocorrer entre agora e o momento em que a vacina for testada quanto à eficácia em milhares de pessoas. “O que vemos é encorajador”, disse ele.

Maximizando doses
“No contexto de uma pandemia, esperamos que a demanda exceda em muito a oferta e, quanto menor a dose, mais pessoas esperamos poder proteger”, disse o médico chefe Tal Zaks.
Em abril, o governo dos EUA fez uma aposta na Moderna, apoiando sua vacina com US$ 483 milhões da Autoridade Biomédica de Pesquisa e Desenvolvimento Avançado (Barda), parte do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos EUA (HHS).
A empresa disse que o avanço permitirá fornecer milhões de doses por mês em 2020 e, com investimentos adicionais, dezenas de milhões por mês em 2021, se a vacina for bem-sucedida.

“Estamos investindo para intensificar a fabricação para que possamos maximizar o número de doses que conseguimos produzir para ajudar a proteger tantas pessoas quanto pudermos da Sars-CoV-2”, disse o executivo-chefe da Moderna, Stéphane Bancel.
A empresa assinou contratos com a farmacêutica suíça Lonza Group e com o governo dos EUA para produzir em grande quantidade a vacina, que se mostrou segura e bem tolerada no estudo de estágio inicial.
Um participante do teste teve vermelhidão no local da injeção, o que foi caracterizado como um efeito de “grau 3”. Não foi relatado nenhum efeito colateral grave, segundo a empresa.
As ações da Moderna subiram 240% no espaço de 12 meses encerrado na última sexta-feira (15).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Inscrições para concurso da Polícia Civil vão até 2 de junho
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Geral

Bebê nasce com mais de 5 kg e chama atenção no HU, em Cascavel

Arthur ainda não tem data para ir para casa, e por conta do grupo de risco

Publicados

em

Arthur França Marcante chamou a atenção das equipes do Hospital Universitário do Oeste do Paraná (Huop), após o nascimento nesse dia 24 de maio. Ele nasceu com aproximadamente 5,2 quilos, peso considerado atípico pela idade gestacional.

A mãe, Kauana Vaccari França, conta que não esperava que ele passasse de 5 quilos. “Liguei para minha mãe primeiro logo após o parto, ela não acreditou. Contou para todos da família e ninguém acreditou também”, comenta. A ideia inicial era que o parto fosse normal, porém após as dificuldades e conhecimento do peso, foi optado a cesárea. “Minha mãe me disse que nasceu criado já, bem grandinho”, afirma.


Casos como esse são atípicos, e o sobrepeso dos bebês também são sinal de alerta. Arthur deve ficar em monitoramento na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) do Huop, devido à dificuldade de respiração. Situação que é considerada comum, de acordo com a médica residente da Pediatria, Estela Cristina. “Os bebês ficam hiperglicêmicos, há uma diminuição de açúcar no sangue. Por conta disso, eles evoluem para uma insuficiência respiratória, e ficam em monitoramento até que consigam estabilizar essa hipoglicemia”, explica.

 

Leia Também:  Blindado do Exército tomba em estrada rural de Apucarana

Arthur ainda não tem data para ir para casa, e por conta do grupo de risco, os familiares estão sendo comunicados do quadro de saúde através do telefone. “Não vejo a hora de ir para casa com ele, mas ainda não sei. Espero que fique tudo bem logo”, ressalta a mãe.
Tarobá News/Assessoria

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA