conecte-se conosco


FAROL

Após quase 5 anos, Farol volta a ter posto de combustíveis

Após quase 5 anos, Farol volta a ter posto de combustíveis

Publicados

em

Deverá ser reinaugurado oficialmente na próxima semana o único posto de combustíveis da área urbana do município de Farol. Fechado há quase cinco anos por falta de cumprimento especialmente a legislação ambiental, o posto foi retomado e reformado pelos antigos proprietários, que haviam vendido a empresa em 2006. Os empresários que compraram fecharam o posto em 2015. Há cerca de dois anos, a família Schiavon comprou novamente e providenciou a regularização da empresa no terreno que pertence a uma distribuidora de combustíveis.

 


Desde que o posto foi fechado os moradores da cidade tinham que se deslocar até Janiópolis (18 km) ou a Campo Mourão (23 km) para abastecer. “Ficamos um ano só correndo atrás de burocracia. Quando a gente trabalhou no ramo por mais de 20 anos a legislação não era tão rigorosa quanto agora. Mas conseguimos resolver tudo e finalmente vamos reinaugurar”, explica o empresário Claudimar Schiavon. Ele acrescenta que a família investiu cerca de R$ 350 mil para deixar o posto em condições de funcionar.
“É até curioso um município com mais de três mil habitantes ficar sem um serviço essencial como esse por tanto tempo e todos estávamos ansiosos para que voltasse a funcionar porque Farol merece ter esse serviço”, ressalta o vereador Moacir Bertoli, que é agricultor. Ele lembra que a falta de um posto fazia com que muitos armazenassem e até transportassem combustíveis de forma irregular. “Por aqui se tornou comum um emprestar combustível para o outro”, revelou.
Schiavon ressalta que moradores da cidade pediam que a família voltasse a trabalhar na área. “Foi então que negociamos com a distribuidora dona do terreno, fizemos uma reforma, cumprimos todos os processos burocráticos e agora finalmente estamos autorizados a inaugurar”, reforçou.

Itribuna

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Frigoríficos cedem a pecuaristas e preços do boi gordo sobem
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FAROL

Acidente entre Campo Mourão e Farol mata professor e deixa um ferido

Acidente entre Campo Mourão e Farol mata professor e deixa um ferido

Publicados

em

Um grave acidente envolvendo dois carros e uma carreta por volta das 15h15 desta quarta-feira (12), na rodovia BR-272, entre Campo Mourão e Farol, tirou a vida do professor e empresário Deocleciano Domingues Carneiro, 76, mais conhecido como professor Sanico. Muito conhecido em Farol, ela era também proprietário de cartório na cidade e em Campo Mourão. Uma senhora de 69 anos também ficou ferida. Sanico era irmão do ex-deputado estadual Augusto Carneiro.


O acidente aconteceu próximo a entrada de acesso a Pousada Fazendinha. Sanico conduzia uma Fiat Strada, no sentido Farol a Campo Mourão, quando tentou ultrapassar uma carreta carregada com 57 toneladas de soja. No momento da tentativa de ultrapassagem, um Veículo GM/Vectra que seguia no sentido contrário, foi atingido de raspão.
Após atingir o Vectra, o professor perdeu o controle da direção, subiu em um barranco em alta velocidade, atingindo o para choques da carreta capotando por diversas vezes. O veículo em que ele estava ficou completamente destruído.


Segundo informações apuradas pela reportagem da TRIBUNA, que esteve no local do acidente, Sanico não fazia o uso de cinto de segurança. Equipes do Siate e Samu estiveram no local, mas a vítima não resistiu aos ferimentos.
Bastante assustada, a condutora do Vectra, Maria dos Anjos Santiago da Silva, 50 anos, informou que se deslocava para Farol, quando percebeu a Strada conduzida por Sanico fazendo ultrapassagem. “Rapidamente tirei o carro para o acostamento se não seria uma tragédia muito pior”, falou. Ela estava com mais quatro pessoas no carro. “O susto foi muito grande”, acrescentou. Uma senhora de 69 anos que estava no Vectra ficou levemente ferida e foi encaminhada pelo Siate ao Pronto Socorro de Campo Mourão.


O condutor da carreta, Geraldo Ermeg, 61 anos, disse levava a carga de soja para o Porto de Paranaguá. “Puxei para o acostamento na hora que percebi ele, mas não teve como evitar porque bateu no Vectra, rodopiou na pista e ainda bateu na ponta do para choque do meu caminhão”, relatou.
* Matéria em atualização

Leia Também:  Carro bate de frente em caminhão, e mulher morre na PR-323

 

 

 

 

 

(Tribuna interior)

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA