conecte-se conosco


QUARTO CENTENÁRIO

Saúde abastece regionais com 380 mil unidades de Tamiflu e 315 mil vacinas contra a Covid-19

Publicados

em

Saúde abastece regionais com 380 mil unidades de Tamiflu e 315 mil vacinas contra a Covid-19

 

O fosfato de oseltamivir (Tamiflu) é o medicamento para o tratamento da síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave. Já as vacinas são destinadas à dose de reforço e primeira e segunda doses da população geral.

 

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) descentralizou nesta quarta-feira (5) 246.900 unidades do antiviral para o tratamento da síndrome gripal e síndrome respiratória aguda grave, o fosfato de oseltamivir (Tamiflu), para as Regionais de Saúde, fechando um pacote de 380 mil cápsulas do medicamento. Ontem já haviam sido distribuídas 133.100 unidades para a 10ª RS, 20ª RS, 17ª RS e 16ª RS.

“Já solicitamos mais remédios ao Ministério da Saúde, mas medidas não farmacológicas também devem ser respeitadas, pois não valem só para a Covid-19, valem também para a Influenza. Uso de máscaras, lavagem das mãos e uso do álcool em gel são algumas delas. E em casos de contaminação, o principal é que as pessoas busquem o atendimento nas Unidades de Saúde espalhadas por todo o Estado”, alertou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

Leia Também:  Governador do Paraná "Ratinho Junior" sanciona lei do Cartão Futuro Emergencial


Segundo ele, a prescrição deste medicamento deve ser baseada em julgamento clínico e ser feita preferencialmente nas primeiras 48 horas após o início da doença, lembrando também da importância de outros cuidados.

A Sesa também mandou, via terrestre, 315.234 vacinas contra a Covid-19. Os imunizantes são referentes à 75ª remessa do Ministério da Saúde, destinada à dose de reforço (DR) e primeira e segunda doses (D1 e D2) da população a partir de 12 anos.

Do total, 315.054 são vacinas da Pfizer/BioNTech, sendo 59.436 D1 e 49.836 D2 da população em geral acima de 12 anos, além de 205.782 doses de reforço.

Outras 150 vacinas Coronavac/Butantan e 30 AstraZeneca foram distribuídas por solicitação dos municípios para completude vacinal com D2 de pessoas de 18 a 59 anos.

“Esta é a primeira distribuição de vacinas em 2022. São doses que contemplam a população em geral, incluindo os adolescentes. Muitas pessoas estão em férias, com os filhos em casa, e podem aproveitar para colocar as vacinas em dia. Completar o esquema vacinal e tomar a dose de reforço ajuda a blindar a transmissão do vírus no Paraná”, disse Beto Preto.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

BOA ESPERANÇA

Cafezal do Sul e Cruzeiro do Oeste têm casos suspeitos da varíola dos macacos

Publicados

em

A Secretaria Estadual de Saúde (Sesa) do Paraná confirmou no boletim epidemiológico desta quarta-feira (10 que aumentou para 52 o número de pacientes com o vírus Monkeypox, que causa a doença chamada de varíola dos macacos.

Atualmente, as cidades com registro da doença no Estado são Curitiba, Maringá, Araucária e Cascavel. O boletim ainda informa que trata-se de 49 homens e três mulheres, com faixa etária entre 20 a 49 anos.

O Estado soma 64 casos descartados e 93 suspeitos, que estão sob monitoramento da Sesa. Destes, 2 suspeitos estão localizados nos municípios de Cafezal do Sul e Cruzeiro do Oeste, que são atendidos pela 12ª Regional de Saúde de Umuarama.

Primeiros casos fora da Capital

Até o dia 3 de agosto, todos os pacientes confirmados com o vírus no Paraná estavam concentrados em Curitiba. Porém, no boletim do dia 4 a Sesa confirmou o 36º paciente –um homem, entre 30 e 40 anos de idade, residente em Maringá. Nos boletins seguintes a secretaria confirmou novos casos em outros municípios, como Araucária e Cascavel.

Por OBemdito 
COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Jovem e 2 mulheres ficam feridos em acidente que envolveu três carros na PR-180, em Nova Aurora
Continue lendo

GOIOERÊ

Rancho Alegre D`Oeste

Juranda

Quarto Centenário

Boa Esperança

Farol

MAIS LIDAS DA SEMANA